quinta-feira, junho 18, 2009

A aposta

Este é o último artigo que aqui é publicado. Consiste na descrição da aposta que fiz com o meu irmão, iniciador deste blog.

Eu aposto que no dia 1 de Janeiro de 2030 a população humana na Terra estará, pelo menos, 5% (cinco por cento) abaixo do seu máximo de sempre.

O meu irmão aposta que no dia 1 de Janeiro de 2030 a população humana na Terra estará no seu máximo conhecido.

Se a população humana na Terra, no dia 1 de Janeiro de 2030, estiver menos do que 5% abaixo do seu máximo de sempre, nenhum de nós ganha ou perde a aposta.

Aquele que perder a aposta proporcionará um almoço no que fôr considerado o melhor restaurante de Portugal para a totalidade de ambas as respectivas famílias.

Esse almoço terá lugar num dia a combinar do primeiro trimestre de 2030. Considera-se restaurante qualquer casa onde sejam servidas refeições a troco de dinheiro ou géneros. Portugal é considerado com as fronteiras de hoje. Considera-se família todos os nossos ascendentes, todos os nossos descentes e todos os que forem considerados companheiros de vida nossos e/ou dos nossos descendentes no máximo de um companheiro por cada um de nós e/ou dos nossos descendentes. Poderão ser admitidas pessoas adoptadas na família através de processos devidamente legalizados.

Esta aposta resulta da minha crença firme no colapso e na observação de que a medida mais fiável de colapso é a população.

Um cheirinho do porquê desta aposta:
THE TIGHTENING CONFLICT: POPULATION, ENERGY USE, AND THE ECOLOGY OF AGRICULTURE
"The End of the Line"
Dead Pool -- Imagining the Future of the American Southwest
The Crash Course
A River of Books
1 2 3 4 5 6 7 8 9